SÍMBOLOS E ARMAS NACIONAIS

Quando a gente começa estudar, ainda com tenra idade, nos apresentam, na escola (pelo menos era assim) coisas novas, curiosas, engraçadas e algumas chatas. Muitas vezes ficamos olhando e perguntando: para que serve isso? Me lembro de um coleguinha que chorava porque tinha medo do que seria na aula seguinte….e olha que hoje, em pleno século XXI, ano de 2018, tenho certeza de que tudo isso está servindo para alguma coisa. Também, o “Leonardo” é embaixador e desse assunto ele entende. Mas o que me espanta é que estas “bobagens” fazem parte de algo que, ao longo do tempo, temos perdido: cidadania, patriotismo, respeito. Nossos alunos secundaristas, com exceções, não conhecem ou conhecem pouco sobre o próprio país onde vivem. Coisas como os Símbolos e Armas Nacionais, que representam as riquezas do Brasil, a glória, a honra, são esquecidas, renegadas e desprezadas. Quando se esquece a história, perde-se a referência. Por isso, hoje, fiz questão de escrever sobre o assunto. O objetivo é trazer à memória tudo o que nossos antepassados e nós mesmos ajudamos a construir. Sei que ainda há muito para se fazer, mas espero que não deixemos de lado o passado. Que seja para refletir, aprender, ensinar às futuras gerações um pouco da construção moral e cívica do país chamado Brasil. Aqui é Cássia Bomfim e viva a livre liberdade de expressão.

Você sabia que:

É obrigatório o uso das Armas Nacionais: No Palácio da Presidência da República e na residência do Presidente da República; nos edifícios-sede dos Ministérios; nas Casas do Congresso Nacional; no Supremo Tribunal Federal, nos Tribunais Superiores e nos Tribunais Federais de Recursos; nos edifícios-sede dos poderes executivo, legislativo e judiciário dos Estados, Territórios e Distrito Federal; nas Prefeituras e Câmaras Municipais; na fachada dos edifícios das repartições públicas federais; nos quartéis das forças federais de terra, mar e ar e das polícias militares e corpos de bombeiros militares, nos seus armamentos, bem como nas fortalezas e nos navios de guerra; na frontaria ou no salão principal das escolas públicas; nos papéis de expediente, nos convites e nas publicações oficiais dos órgãos federais.

As Armas Nacionais (ou Brasão Nacional) representam a glória, a honra e a nobreza do Brasil e foram criadas na mesma data que a Bandeira Nacional. O uso das armas é obrigatório nos edifícios-sede dos três poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário) dos governos Federal, estaduais e municipais, além dos quartéis militares e policiais e em todos os papéis oficiais de nível federal (publicações, convites etc.).

As armas são formadas por um escudo redondo sobre uma estrela de cinco pontas e uma espada. Também há, no centro, o Cruzeiro do Sul. Há um ramo de café à esquerda e um de fumo à direita. A data que aparece nas armas é a da Proclamação da República.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s