Ela é vida, é natureza, é alimento… ela é a Árvore

 

 

Parece “clichê”, mas não é: preservar a natureza. A gente ouvi isso quase todos os dias, não é verdade? O que pode parecer fútil, na verdade é uma dádiva que devemos agradecer. Em outras partes do mundo, foi escolhido o dia 21 de setembro como o Dia da Árvore por causa do início da primavera, que começa no dia 23 em todo o hemisfério Sul. Para mim, a árvore é um grande símbolo da natureza, uma das mais importantes riquezas naturais que temos. Existes milhares de espécies arbóreas que são fundamentais para a vida na terra. Você sabia que as árvores proporcionam o aumento da umidade, evitam erosões, produzem oxigênio no processo de fotossíntese? Ah, as árvores…frondosas, pequenas, com troncos e galhos bem diferentes, sem contar nas folhagens, caules e frutos que produzem. Além disso, sabe aquele dia ensolarado “de rachar a cabeça” (dito popular), pois é, a sombra que ajuda a refrescar e o abrigo para algumas espécies animais. Então, porque algumas pessoas as destroem de forma devastadora, sem se preocupar com a reposição. Isto é um dos fatores que tem causado devastação ambiental no planeta. Sabemos que existem árvores que são para o fomento de atividades econômicas, como matéria prima para a criação de móveis e até mesmo casas. A celulose extraída dessas plantas, principalmente pinheiros e eucaliptos, é fundamental para a fabricação de papel. Além disso, algumas espécies apresentam aplicabilidade na indústria farmacêutica por possuírem importantes compostos. Mas temos de ficar atentos com os excessos. Em virtude da grande quantidade de utilizações e da expansão urbana, as árvores são constantemente exterminadas, o que resulta em grandes áreas desmatadas. E é aí que devemos refletir: Desmatamento irreparável. Este processo afeta diretamente a vida de toda a população, que passa a enfrentar erosões, assoreamento de rios, redução do regime de chuvas e da umidade relativa do ar, desertificação e perda de biodiversidade. Tenho a certeza que não queremos isso. Sabe estas mudanças bruscas de temperatura, às vezes, até descontroladas? São resultados, em parte, dessa destruição destemperada do homem para com a natureza e pode ter um alto preço. Pense nisso…quem está ganhando nessa briga?

 

*Fonte e fotos: Brasil Escola, Calendarr

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s