Pessoas com Deficiência: Amor e repeito

aparu 3

 

Quantas vezes saímos às ruas e deparamos com situações inusitadas, inesperadas e até constrangedoras. Isso em todos os aspectos, mas em especial pessoas como nós, mas ao mesmo tempo com características diferentes. Diferentes de padrões preestabelecidos pela sociedade e pasmem, infelizmente, ainda tem gente que acha “estranho” uma pessoa com algum tipo de deficiência auditiva, visual, física, mental, autista, síndrome de Dow, entre outras, estarem convivendo no meio “deles” (ditos normais). Isso é muito sério, é criminoso e desumano. Até porque vocês sabem que pessoas que não nasceram com nenhum tipo de deficiência, podem adquiri-la? O senso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, mostrou que 80% das pessoas no Brasil, que tem acima de 65 anos, podem apresentar um tipo de deficiência. ” O grupo de 0 a 14 anos apresentou frequências relativamente baixas de todos os tipos, sendo a maior frequência a da deficiência visual, com 5,3%. A deficiência motora é a segunda maior em prevalência para o grupo de 15 a 64 anos, com 5,7%”. E vamos deixar claro que essas pessoas são seres humanos como qualquer um de nós. Eles têm direitos, obrigações (mesmo que restritas) e sobretudo, são pessoas que possuem sentimentos e os expressam, de uma forma ou outra. Falar sobre isso me deixa bem confortável, porque eu vivo essa realidade. Embora saiba que todos os dias são para eles, hoje, em especial, é do O Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência. Esta data foi criada com o objetivo de conscientizar sobre a importância do desenvolvimento de meios de inclusão das pessoas com deficiência na sociedade. O preconceito e a inacessibilidade pública também são dois pontos centrais a serem debatidos durante esta data, e que são responsáveis por dificultar a vida dessas pessoas. Oficialmente, esta data foi criada a partir do decreto de lei nº 11.133, de 14 de julho de 2005, mas já era celebrada a nível extraoficial desde 1982. A criação do Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência foi uma iniciativa do Movimento pelos Direitos das Pessoas Deficientes – MDPD, grupo que debate propostas de transformações sociais em prol das pessoas com deficiência desde 1979. O dia 21 de setembro também marca o início da Primavera no Hemisfério Sul, e é fazendo uma referência a esta estação que foi escolhida esta data como marco para celebrar a luta da pessoa com deficiência. O fenômeno da Primavera pode ser metaforicamente comparado ao renascimento e renovação da vida, assim como acontecem com as flores durante esta estação. As pessoas com deficiência são motivadas a lutarem pela construção de uma sociedade inclusiva, onde podem viver de forma igualitária e sem preconceitos. A Organização das Nações Unidas (ONU) também institui a nível mundial o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, celebrado anualmente em 3 de dezembro desde 1992.

aparu 8

Não só em Uberlândia, mas em diversas cidades do país, existem ONGs (Organizações não governamentais) e outras instituições que trabalham em prol das pessoas com deficiência. Isso é muito bom porque o preconceito machuca muito, fere a alma e essas instituições atuam, além da inclusão na sociedade e no mercado de trabalho, a autoestima e a aceitação. Aqui em casa, já vivemos experiências incríveis com a minha filha e fazemos questão que ela participe de tudo com a gente. Um dos exemplos é a instituição APARU (Associação dos Paraplégicos de Uberlândia) que, como as outras entidades, desenvolve trabalhos importantes com os associados.

APARU

Fundada em 20 de maio de 1979 a APARU é uma associação criada e dirigida por pessoas com deficiência física com a finalidade de defender os seus direitos e proporcionar a habilitação e reabilitação para a melhoria da qualidade de vida e aquisição de maior autonomia e independência. Desde sua fundação mostrou a vocação para a participação nas lutas sociais para a reivindicação de direitos de igualdade e de oportunidades. Um fator determinante para o exercício deste papel foi a decisão da ONU em 1976 em proclamar 1981 como o Ano Internacional da Pessoa Deficiente, com o tema “Participação Plena e igualdade”. Atenta a toda mobilização nacional e acompanhando o processo de discussão que ocorria no país sempre que possível se fez presente. No período de 22 a 5/10/1980 a APARU participou do 1º Encontro Nacional de Entidades de Pessoas Deficientes, realizado em Brasília, promovido pela Coalizão Pró Federação Nacional de Entidades de Pessoas Deficientes, criada em 1979, quando organizações de diferentes Estados e tipos de deficiência se reuniram para traçar estratégias de luta por direitos. Este Encontro teve por finalidade estabelecer os rumos de um Movimento Nacional pelos Direitos das Pessoas com Deficiência e uma pauta comum de reivindicações. A participação na organização desse encontro foi registrada na página 38 do livro História do Movimento Político das Pessoas com Deficiência no Brasil, publicado pela Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência em 2010. Mesmo ausente nos anos seguintes aos Encontros realizados acompanhou todo o processo de discussão do Movimento Nacional que norteavam suas ações locais. Participou ativamente nas discussões, conferências e debates para levantar subsídios de políticas públicas e contribuir para que a Assembleia Nacional Constituinte aprovasse as demandas do segmento cujos resultados estão contidos na Constituição Federal de 1988.Desde então a APARU participou de várias lutas com objetivo de fazer valer os direitos das pessoas com deficiência. Uma ação que atingiu toda a cidade e até serviu de exemplo para outras cidades foi a campanha Uberlândia sem barreiras.

Uberlândia sem barreiras

Em 1998 realizou uma campanha educativa denominada “Uberlândia Sem Barreiras” com o objetivo de orientar e esclarecer a população de Uberlândia sobre os direitos das pessoas com deficiência de acesso a cidade como um todo. Optou-se por uma campanha cuja ideia principal era fazer uma transformação da realidade de vida das pessoas com deficiência física. O projeto idealizado por Idari Alves da Silva, Dra Ana Paula Crosara Resende e Paulo Roberto Crosara Menezes contou com o apoio da CORDE- Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência do Ministério da Justiça para a realização da Campanha e distribuição gratuita da metodologia da campanha, bem como cartilhas, adesivos, jornal periódico, realização de palestras educativas, dentre outras. A Campanha homenageou estabelecimentos com acessibilidade com a entrega de certificado de qualidade e em parceria com a CTBC consegue espaço na lista telefônica para divulgação dos dados dos estabelecimentos comerciais que se adaptaram à necessidade de acessibilidade. Esta parceria ocorreu até o ano de 2005.

Cidadania ativa

 

Para continuar a luta pelos direitos das pessoas com deficiência a APARU desenvolve o programa CIDADANIA ATIVA com o objetivo de empoderar seus associados sobre seus direitos e deveres possibilitando a formação de cidadãos ativos. Atualmente participam das reuniões mensais cerca de 1200 associados divididos em vários grupos durante o mês. Além de tudo isso, faço questão de destacar as instituições: Advetrim, Adeviud, AACD, Certo, Campus Municipal de Atendimento à Pessoa com Deficiência, entre outras. Assim como parabenizar e reconhecer as empresas que, mesmo por questões de cumprimento às Leis, oferecem vagas no mercado de trabalho para as pessoas com deficiência. Que essa luta não seja em vão e que agregue muitos outros parceiros porque essas “nossas pessoas amadas” sabem muito bem o que é ser feliz: elas dançam, cantam, praticam esportes, vivem e querem viver como eu e você e tenham a certeza de que nos ensinam principalmente um dos maiores sentimentos: o amor.

*Fontes e fotos: Pablo e Clayton Beghalls (Aparu), IBGE, Rádio 104 9FM, Rádio Videira Eficiência Visual, Play Table

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s