Dia do Trânsito

 

transito1Normalmente nas cidades do país, bem como nas rodovias federais e estaduais é comum organizarem a Semana Nacional do Trânsito em datas específicas e neste dia 25 de setembro, não deverá fugir à regra. Isto porque nesta data é comemorado no Brasil o Dia do Trânsito. As blitzen são coordenadas pelos agentes de Trânsito, Polícias Rodoviária Federal e Estadual, além de outros órgãos governamentais e não governamentais que tentam conscientizar motoristas, motociclistas, pedestres e todos que direta ou indiretamente utilizam o mesmo espaço nas vias. São distribuídos panfletos, em alguns locais fazem palestras e tem até exposição de veículos que se envolveram em acidentes. Nas escolas também existem vários tipos de mobilização e educação no Trânsito que são repassadas aos alunos. O objetivo é educar, orientar, conscientizar e mostrar a realidade da violência que pode afetar toda população. Pois bem, para isso, começamos com uma pergunta simples e básica:

O que é Trânsito e suas consequências

O trânsito refere-se à circulação de pessoas, animais e veículos em vias públicas ou privadas com o objetivo de obter um deslocamento ou transporte de uma determinada carga, de forma que o carregamento e o descarregamento dessa carga também são partes integrantes do que se entende por trânsito. O dia específico surgiu a partir da criação do Código Nacional de Trânsito (CNT) em 1997. O objetivo era estabelecer uma campanha intensificada de conscientização das pessoas sobre o seu comportamento utilizando veículos ou agindo como pedestres. No Brasil, as estatísticas referentes aos acidentes de trânsito são alarmantes. Dados recentes divulgados pelo Observatório Nacional de Segurança Viária referentes ao ano de 2013 asseguram que morrem mais pessoas nesse tipo de acidente do que, por exemplo, de câncer. A maioria desses acidentes está relacionada com infrações cometidas pelos motoristas e até pelos pedestres. Segundo relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS), a alta incidência de acidentes de trânsito pode ser observada em todo o mundo. Em âmbito global, os acidentes por transportes terrestres são responsáveis por 1,25 milhão de mortes (12% do total) e 50 milhões de feridos, constituindo a principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos. Segundo a PRF, no topo do ranking de causas de acidentes fatais ocorridos em 2016 estão a desatenção por parte do motorista (30,8%); excesso de velocidade (21,9%); ingestão de álcool (15,6%); desobediência à sinalização (10%); e ultrapassagens indevidas (9,3%). Em 6,7% dos casos, os motoristas adormeceram ao volante, causando os acidentes que resultaram em mortes. Isso significa que, somadas, essas causas que têm o erro humano em comum, totalizam 94% dos acidentes de trânsito fatais. O Ministério da Saúde, por sua vez, indica que motoristas que dirigem alcoolizados causam mais de um quinto (21%) dos acidentes ocorridos nas vias brasileiras, sendo que as principais vítimas são homens com idade entre 20 e 39 anos. De acordo com a pasta, a cada 15 minutos o Brasil registra um óbito decorrente de acidentes de trânsito. Por dia, 103 pessoas morrem nessas circunstâncias.

Infrações mais comuns e que podem causar mortes:

  1. Uso do celular com o veículo em movimento;
  2. Dirigir alcoolizado;
  3. Exceder velocidade permitida
  4. A não utilização correta da sinalização do carro (seta, luz de alerta, faróis, etc);
  5. A não tomada de distância segura em relação ao veículo da frente (algo comum nas rodovias);
  6. Falta de manutenção técnica do veículo (motor, combustível, óleo, freios, pneus e demais equipamentos e acessórios do carro);
  7. A não utilização do cinto de segurança e outros itens de segurança;
  8. O desrespeito ou o desconhecimento da sinalização do trânsito;
  9. O desrespeito ou o desconhecimento das leis de trânsito.

Você sabia  

Ao longo dos últimos anos, o trânsito conheceu um aumento em seu número total de acidentes que colocou o Brasil em quarto lugar no ranking de maior número de mortes em acidentes de trânsito por ano, atrás somente de China, Índia e Nigéria. Em 2010, esse número foi de 42.844 óbitos, perfazendo um total de 22 mortes para cada 100 mil habitantes. Já em 2014, o número pulou para 48.349, segundo estimativas elaboradas pelo Instituto Avante Brasil.

Novas Leis

Como se viu ao longo dos anos, as mudanças nas normas relacionadas ao crime de embriaguez ao volante foram no sentido de torná-las mais rigorosas. A ideia sempre foi desencorajar cada vez mais a população a dirigir sob efeito de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa. As novas regras trazidas pela Lei 13.546/17, aprovada em dezembro de 2017, que alteraram algumas normas constantes do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), somente passarão a vigorar em 19 de abril de 2018. A nova lei não fez alterações no tocante aos procedimentos adotados durante as fiscalizações. Também não modificou a tolerância de álcool no sangue ou o valor da multa. As principais alterações decorridas do novo texto da lei, na realidade, são no sentido de trazer punições mais rigorosas destinadas ao motorista que praticar os crimes de homicídio culposo (sem intenção) ou de lesão corporal de natureza grave ou gravíssima, sob efeito de álcool ou de outras substâncias psicoativas que causem dependência.

Mudança de comportamento

As motocicletas ainda continuam sendo apontadas como um dos meios de transporte mais perigoso. Logicamente, que a maioria das pessoas dizem que é porque os motociclistas não respeitam e ficam “costurando” em meio os veículos. Sim, este pode ser um dos motivos, mas lembre-se que o trânsito é um conjunto e todos, sem exceção, têm suas responsabilidades, além, óbvio, de que o motociclista e o ciclista ficam mais vulneráveis porque não tem onde “amortecer”, por exemplo, uma queda e a facilidade de se desequilibrar é maior. Entretanto, eu me pergunto: Se a velocidade máxima nas rodovias brasileiras é de 110km, porque as indústrias automobilísticas fazem carros com velocidade bem mais alta? Existem veículos novos, arrojados que o velocímetro chega a marcar o dobro do permitido. Uma BMW 740e, por exemplo, é um carro luxuoso, confortável, com alta tecnologia e seu desempenho, sua autonomia combinada chega a 544km. Por isso, é preciso rever o comportamento de todos nós e muda-lo imediatamente, senão os índices de criminalidade no trânsito vão superar qualquer outra modalidade. Acredito que o caminho é sim por intermédio das escolas desde a tenra idade, quem sabe assim, os nossos “pequeninos” ajudam “marmanjões e marmanjonas” e terem mais amor a própria vida e a do próximo. E fica a dica: gosta de velocidade, quer sentir a adrenalina na pista? Entre para uma escola, habilite-se e seja, quem sabe o corredor profissional, no local adequado e aí além de realizar seu sonho, ainda pode receber palmas, mas nas pistas de corrida. Quer ir para a balada ou para o churrasco, festa com os amigos? Deixe o carro em casa e chame um transporte particular ou vá e volte com quem não ingeriu bebida alcóolica e depois curta você sozinho sua ressaca, mas com a consciência limpa.

 

*Fontes e fotos: JB, Blitz Consquista, Zero Um Informe, Alagoas 24h, Veja, Rádio ABC, Mundo Escola,Youtube, PRF, Estadão e arquivos

 

 

2 comentários sobre “Dia do Trânsito

  1. Boa Noite Cássia, na rua Mileto esquina com a rua Gaza e esquina com a rua Sinai no bairro Canaã é palco de acidentes de trânsito com muita frequência, já foi avisado aos órgãos competentes várias vezes desde o início do ano reivindicando dois quebra-molas mas até hoje nada, de uma forcinha pra gente por favor.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s