Voar, voar…subir, subir…

Que sonho possível…há mais de um século, ninguém imaginava que um “instrumento” tão grande pudesse ganhar o céu, mas não só se tornou realidade, como evoluiu muito. O avião…alguns chegaram a falar: “É um pássaro? É o Super Homem? Não! É o avião de Santos Dumont! Será possível voar algo mais pesado que o ar?” Então vamos aproveitar e relembrar a história: Há cento e um anos atrás, no dia 23 de outubro de 1906, Santos Dumont fez seu primeiro vôo com o 14 Bis, no Campo de Bagatelle, em Paris, dando início a aviação. A partir daquela data era possível voar pelos céus do mundo todo. E é por isso que hoje comemoramos o Dia do Aviador, o dia do vôo de Santos Dumont. Daí para frente a aviação só progrediu com a evolução de motores, modelos mais aerodinâmicos e formas de uso. Além do uso comercial, surgem os aviões de passageiros, que facilitaram muito o deslocamento das pessoas. Mas o homem não parou por aí! A meta seguinte era a conquista do espaço!

 

Entre as décadas de 50 e 70, houve avanços significativos na conquista do espaço até que em 20 de Julho de 1969, pela missão Apollo 11, os primeiros homens da Terra Neil Armstrong e Edwin Aldrin, pousam na superfície lunar. E os anos estão se passando e a tecnologia avançando mais. Já enviaram espaçonave para Marte e fizeram algumas descobertas, como por exemplo a possível existente de vida, ainda não apareceu nenhum marciano para dar entrevista, mas não é de duvidar. Enfim, ainda temos muito para conquistar nesta imensidão da galáxia, mas será que ainda iremos comprar passagem e embarcar para novos planetas? Este é o mistério que ainda poderemos vivenciar…o sonho, o projeto que se tornou realidade. Não sei, mas creio que quero estar viva para mais esta evolução, desde que não seja para destruir nada, mas construir elos. Por isso, comemoramos o dia dele: Dia do Aviador.

 

Distrito Federal

Para comemorar a data, em Brasília, foi realizada a imposição da Ordem do Mérito Aeronáutico (OMA). Neste ano, a mais importante condecoração da Força Aérea Brasileira (FAB) foi destinada a 505 agraciados, sendo 63 no exterior. No Distrito Federal foram 232 pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s