Exposição de antiguidades – Vale a pena conferir e reviver outros tempos

Recordar é viver, é valorizar, é estimular a memória. Por isto quando existe uma oportunidade de vivenciar um momento deste não podemos desperdiçar. Para quem ainda não viu, vale a pena conferir a 6ª edição do Mercado de Pulgas – Antiguidades e Colecionismo, no Mercado Municipal. Neste domingo (11) evento atraiu diversas pessoas, inclusive de outros estados do país que estavam de passagem por Uberlândia, mas não se preocupe porque a exposição fica aberta para visitação até a próxima sexta-feira (16) na Galeria de Arte do Mercado. Os olhares atentos de quem nunca havia visto um telefone antigo, um brinquedo diferente, até meio “estranho”, mas que divertiu muitas crianças, de forma saudável e bem humorada. O evento, realizado pela Secretaria de Cultura, conta com 18 expositores e tem opções para todos os gostos. Livros, artigos de decoração, CDs, vinis, louças, fotografias, relógios, selos, moedas e outras relíquias podem ser apreciadas e adquiridas pelos visitantes. A comunidade que passou por esta experiência, alguns até acompanhados de filhos, netos, sobrinhos, também teve momentos de nostalgia e grandes recordações.

Foi o caso do empresário, Rosival do Nascimento, que estava com o filho de apenas cinco anos de idade. Ele definiu muito bem o momento. “Ver os objetos antigos trazem boas lembrança. É uma forma de apresentar coisas novas a esta geração que nem imagina, por exemplo, como nós nos divertíamos no passado”. Já o filho, Pedro, a sensação foi de deslumbramento, de novidade e até comparações. “Nunca tinha visto esses brinquedos e achei esses carrinhos mais legais dos que eu tenho em casa. O telefone era muito grande e diferente dos celulares”, disse ele, com os olhinhos arregalados. Para outros visitantes, a exposição representa uma viagem no tempo e traz boas lembranças de infância. Um dos objetos que também despertou curiosidade, como todos os outros, foi a máquina fotográfica bem diferente de décadas atrás. Para a secretária de Cultura do município, Mônica Debs, o principal objetivo do evento é estimular a valorização da economia criativa. Segundo ela, este momento é importante para reconhecer as memórias, a arte e a cultura local, além de incentivar a troca solidária e a comercialização de antiguidades variadas. Tuane Domácio e a mãe já participaram de outras cinco edições do Mercado de Pulgas e a maioria dos objetos expostos dessa vez integram o acervo da família. “Minha mãe sempre gostou de coisas antigas e tem uma coleção grande. Na casa dela é tudo vintage e através da feira a gente consegue expor e vender. A paixão dela é tão grande que passou para mim e para minha irmã”, destacou o expositor.

 

*Fonte e fotos: Secom/PMU e arquivos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s