Meio Ambiente: PM apreende materiais de pesca de uso proibido

 

A ação dos militares da 9ª Cia PM Mamb de Ituiutaba, pontal do Triângulo Mineiro, realizam Operação Proclamação da República e Piracema 2018 na região. Durante patrulhamento aquático no Reservatório da Usina Hidrelétrica de São Simão/ Rio Tejuco Município de Ipiaçu/MG, localizaram 02 espinheis , totalizando 140 metros lineares, que estavam armados e iscados nas águas do Rio Tejuco, local este proibido para pesca no período de Piracema. Não foi localizado o proprietário dos espinheis de pesca. Sendo assim, não houve prisão e/ou autuação administrativa. A Polícia Militar de Meio Ambiente conta com apoio da população para que, quem tiver informação que esteja ocorrendo crime ambiental em sua localidade, que faça a denúncia de forma consciente e com maior número de detalhes no número 181 (Ligação gratuita e anônima) e no caso da cidade de Ituiutaba/MG tem a disposição também o número 198, assim o trabalho dos Policiais Militares Ambientais pode ser mais efetivo.

 

Piracema

A piracema pode ser definida como um movimento migratório em que alguns peixes deslocam-se até a cabeceira dos rios, ou seja, rio acima. O termo piracema tem origem indígena e significa “subida do peixe” (pira: peixe e cema: subida).

Função da piracema

A subida dos peixes é realizada porque eles buscam encontrar o local ideal para a reprodução. Normalmente os peixes de piracema estão em busca de um local com água quente, rica em oxigênio e turva, uma vez que a água límpida facilita a predação.

Quando acontece

A piracema ocorre quando os peixes percebem mudanças no ambiente que indicam que a estação é favorável para a reprodução. Essa época é aquela em que ocorrem chuvas com mais frequência, a água torna-se mais oxigenada e os dias são mais quentes. No ambiente ideal, os peixes iniciam sua migração rio acima. Essa subida é extremamente desgastante para esses animais, uma vez que a cabeceira do rio pode estar localizada a vários quilômetros do local de partida. Os peixes podem chegar até a cabeceira ou se fixar em lagoas marginais que se formam pelo aumento de chuvas. Ao chegar ao local adequado, os peixes estão prontos para o acasalamento. Nas espécies que fazem a piracema, a fecundação é externa, ou seja, os gametas femininos e masculinos são lançados na água, onde ocorre a fecundação. Os ovos ali formados podem descer o rio, sendo levados pela correnteza ou se desenvolverem nas lagoas marginais. Vale destacar que, em virtude da predação e outros fatores ambientais, poucos são os indivíduos que chegam à fase adulta.

 

 

*Fonte e fotos: 9 Cia Mamb e Sgt Eduardo Venâncio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s