Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres

Falar de violência contra a mulher é algo que nos deixa estarrecidos, assim como falar de violência de modo geral. Não se pode negar que, infelizmente, por inúmeros motivos, este número cresce. Como mulher também não posso deixar de manifestar a minha indignação com as próprias Leis que não oferecem condições reais em determinados casos, para que a mulher esteja, de fato, protegida. Entretanto, outro fator que não podemos “fingir que não existe” é o caso da mulher que, mesmo já sendo agredida anteriormente, permanece na inércia e não consegue se desvencilhar desta pessoa que a machuca, faz sofrer e até mata.Lamentavelmente vimos em noticiários nacionais e até internacionais, pares que ainda acreditam que “foi só uma vez, ele estava nervoso, ele pediu desculpas e jurou amor eterno”, entre outros argumentos que acabam propiciando a reincidência dos atos absurdos e covardes. Assim como ainda existem mulheres que tentam “medir força” com o agressor ao invés de buscar auxílio. Este embate pode ser fatal. O Dia internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres (25/11), tem o objetivo de alertar a sociedade sobre os casos de violência e maus tratos contra as mulheres. A violência física, psicológica e o assédio sexual são alguns exemplos desses maus tratos. De acordo com as estatísticas, uma em cada três mulheres sofre de violência doméstica. A violência contra a mulher é uma questão social e de saúde pública, não distingue cor, classe econômica ou social, e está presente em todo o mundo.

 

Origem da Data

A Organização das Nações Unidas (ONU), desde 1999, reconhece o dia 25 de novembro como o Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres. A data surgiu em decorrência do Dia Latino-americano de Não Violência Contra a Mulher, que foi criada durante o Primeiro Encontro Feminista Latino-Americano e Caribenho de 1981, realizado em Bogotá, Colômbia. O dia foi escolhido em homenagem às irmãs Pátria, Maria Tereza e Minerva Maribal, que foram violentamente torturadas e assassinadas nesta mesma data, em 1960, a mando do ditador da República Dominicana Rafael Trujillo. As irmãs dominicanas eram conhecidas por “Las Mariposas” e lutavam por melhores condições de vida na República Dominicana.

 

 

 

*Fonte e fotos: Site Jus/Brasil e Brasil Escola

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s