Polícia de Meio Ambiente faz balanço do ano de 2018

Apesar do ano ainda não ter acabado, a Polícia Militar de meio Ambiente divulga um balanço dos trabalhos desenvolvidos em 2018, até o dia 20. São diversas fotos e vídeos que representam os expressivos serviços prestados à comunidade e sempre com o apoio dos cidadãos de bem, por intermédio de denúncias anônimas, mas concretas. O material é fornecido pelo 1° Pelotão – 3º Grupamento de Meio Ambiente de Ituiutaba, pontal do Triângulo Mineiro, que abrange os municípios de Ituiutaba, Capinópolis, Ipiaçu, Cachoeira Dourada, Canápolis e Centralina. De acordo com o comando, durante o ano de 2018 a Policia Militar de Meio Ambiente, participou de várias ações e realizou operações na zona rural e urbana, com vistas a preservar, conservar e proteger o Meio Ambiente. Além das questões criminais, o objetivo é preparar e auxiliar as aturais e futuras gerações, com consciência da importância do meio ambiente para o planeta, bem como as questões de natureza criminosa que precisam ser respeitadas, conservadas e principalmente evitar as práticas, como por exemplo a piracema, entre outros. Durante todas as ações obtivemos resultados importantes e vamos compartilhar um pouco destes trabalhos.

 

 

Relatos por tópicos

– Realizou 479 (quatrocentos e setenta e nove) operações preventivas; 

– Foram lavrados 139 (cento e trina e nove) Autos de Infração (AI) pelo 3º Gp PM MAmb/1º Pel MAmb/9ª Cia PM MAMB, cujo valo das multas aplicadas perfaz o montante de Rr$ 2.224.238,78 (dois milhões, duzentos e vinte e quatro mil, duzentos e trinta e oito reais e setenta e oito centavos);

– Foram atendidas 171 (cento e setenta e uma) denúncias;

– Foram apreendidos o total de 256 (duzentos e cinquenta e seis) animais decorrentes de crimes ambientais; 

– Foram recolhidos 81 (oitenta e um) animais em situação de risco;

 

– Foram apreendidos/recolhidos

  • 382,44 m³ produto/subproduto florestal (madeira/lenha); 
  • 09 metros de carvão;
  • 07 embarcações;
  • 21 espinhéis;
  • 183 kg de pescado;
  • 11 pindas;
  • 03 motores de embarcações;
  • 194 redes de pesca;
  • 08 tarrafas;
  • 20 armas de fogo;
  • 482 munições de armas de fogo;

 

Fiscalizações

  • 34 comércios de pescado;
  • 23 empreendimentos;
  • 206 pescadores amadores;
  • 135 pescadores profissionais;
  • 13 locais de desmate ilegais fiscalizados;
  • 52 hectares de mata nativa desmatadas;
  • 99 hectares de áreas queimadas sem autorização/autuadas;
  • 98 palestras ambientais realizadas.

E mais, foram realizadas 27 prisões em flagrante delito por porte/posse ilegal de arma de fogo; pesca com aparelhos e em locais proibidos; intervenções em Áreas de Preservação Permanente – APP, entre outros crimes. Também a polícia, no cumprimento de suas atribuições registrou/ou foram assinados lavrados 75 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO) pelos infratores das normas ambientais, em face do cometimento de delitos ambientais com pena máxima de detenção inferior a dois anos, sendo agendadas audiências no Juizado Especial Criminal das respectivas comarcas para responder por seus atos. Os infratores das normas ambientais estão sujeitos às penalidades criminais (reclusão e detenção), as medidas restritivas de direito, como: prestação de serviços a comunidade, interdição temporária de direitos, suspensão total ou parcial das atividades, prestação pecuniária, recolhimento domiciliar, conforme artigo 8° da Lei n° 9.605/98. Os infratores também estão sujeitos as penalidades administrativas, independente da reparação do dano, como: advertência, multa simples, multa diária, apreensão de animais produtos e subprodutos da flora e fauna, instrumentos, equipamentos ou veículos de qualquer natureza utilizados na prática da infração, nos termos do artigo 73 do Decreto n° 47.383/2018. A reparação do dano ambiental, por sua vez, visa restabelecer o Meio Ambiente em seu estado originário, razão pela qual muitas vezes os infratores tem a obrigação de fazer (realizar o reflorestamento), para que o Meio Ambiente volte ao seu status quo anterior. As ações e operações ambientais também serão realizada, principalmente, neste período de Natal e Ano Novo.

 

 

 

 

 

*Fonte, fotos e vídeos: PMMG – arquivo Sgt Eduardo Venâncio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s