Comprar lotes “de olhos abertos”

Quem tem interesse em adquirir um terreno ou uma chácara em Uberlândia tem mais uma ferramenta em mãos para saber a procedência e a regularidade dos imóveis à venda. A partir de agora, a Prefeitura de Uberlândia passa a disponibilizar no portal oficial, um levantamento contendo todos os loteamentos irregulares existentes no município, tanto na zona rural quanto na área urbana.  O documento, compilado pela Secretaria Municipal de Planejamento Urbano, tem como objetivo auxiliar que a população não se torne vítima de locais clandestinos, uma vez que a aquisição de lotes nesta situação não garante a propriedade.

lotes irregulares1

Operação Terra Prometida

A lista é resultado do constante trabalho da Prefeitura de Uberlândia, em parceria com a Polícia Militar e com o Ministério Público Estadual, por meio da operação Terra Prometida. Desde 2017 até dezembro de 2018, já foram identificados 122 loteamentos ilícitos na cidade, sendo 104 na zona rural e 18 na zona urbana (incluindo invasões). O grupo atua permanentemente na detecção e responsabilização dos proprietários, incorporadoras e negociadores que vendem terrenos e chácaras de forma ilegal.

Fora da lei

Desmembramentos e loteamentos de glebas devem ser feitos mediante autorização do poder público,caso contrário a pessoa está cometendo um crime (Lei Federal 6.766 de 1979) e infração administrativa (Lei Municipal 523 de 2011). A pena pode envolver aplicação de multas e até mesmo prisão, de um a cinco anos. Isso vale tanto para quem vende, quanto para quem anuncia, intermedeia ou realiza loteamentos sem ter projetos apresentados e aprovados pelo Executivo.

“Esses loteamentos irregulares são um prejuízo para toda a população. A atividade é ilegal e compromete o planejamento das áreas e o crescimento ordenado da cidade. Não há como o Município planejar a construção de equipamentos públicos em áreas particulares que foram loteadas de forma ilegal”, explicou o secretário municipal de Planejamento Urbano, Rubens Kazuchi Yoshimoto.

lotes irregulares

A fiscalização

Esse trabalho de combate aos loteamentos irregulares foi implantado após a reforma administrativa da prefeitura promovida em 2017 pelo prefeito Odelmo Leão. A responsabilidade é do Núcleo de Análise de Parcelamentos do Solo Irregulares, setor ligado à Secretaria Municipal de Planejamento Urbano, que foi criado à época.

A verificação é feita presencialmente, por servidores do núcleo em parceria com a PM, em locais denunciados pela população ou levantados mediante monitoramento do comércio de lotes na cidade. Caso a suspeita seja confirmada, é aberto um processo administrativo, o qual é imediatamente encaminhado à Promotoria de Defesa do Meio Ambiente, Habitação e Urbanismo e Patrimônio. A promotoria, no caso, fica responsável por agir na esfera criminal contra os responsáveis.

*Levantamento realizado até dez/2018 pelo NAPSI/DU/SEPLAN – PMU

Saiba mais!

– Lei Municipal do Parcelamento do Solo: clique aqui
– Lei Federal do Parcelamento do Solo: clique aqui
– Denúncias pelo Fale com o Governo: clique aqui

Confira a lista no site da Prefeitura na página de loteamentos irregulares.

 

*Fonte e imagens: Secom/PMU

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s